Adestramento de cãesCãesComportamento de cães

Problemas de comportamento – agressividade

Problemas de comportamento – agressividade

O cão ataca vassoura e a gata da casa. O que fazer?

“Adotei um cocker de dois anos já castrado. Estou com ele há duas semanas, mas ele  começou a rosnar, atacar minha gata e a vassoura, quando minha mãe varre a casa. Ele passeia duas ou três vezes por semana, e tenta avançar em algumas pessoas na rua. Minha mãe brinca com ele de bolinha e cabo de guerra no quintal, diariamente. Estou começando a ficar insegura com o cão. O que fazer?”

Embora sua mãe brinque com ele, seu cão é jovem e precisa de muito mais exercício do que isso. Ele precisa passear pelo menos uma vez por dia, uma caminhada acelerada de uns 30 a 40 minutos, sem deixar que ele pare para cheirar as coisas. A guia deve ser mantida curta e enforcador/coleira posicionado bem no alto do pescoço, atrás das mandíbulas. Se ele olhar para alguém ou algum cão para atacar, antes que ele parta para o ataque, assim que você perceber ele fixar os olhos em algo, dê um puxão na guia (para cima, sem machucar) e tire a atenção dele.

É preciso estar atento e sempre puxar a guia ANTES do cão começar a latir e atacar. Se o animal já estiver nesse estado enfurecido, será bem difícil controlar a situação. Detectando o cão em posição de alerta e olha fixo, não é preciso falar nada, apenas dê o puxão rápido e continue andando firme, olhando para frente. Se o puxão não o fizer desviar a atenção, de um “cutucão” rápido com a mão ou o pé na parte lateral do cão. O objetivo é desviar a atenção dele sem interromper a caminhada.

Sua postura nesses passeios, ereta, firme e determinada, sem falar, mas controlando o passo do cão, nunca deixando que ele vá à sua frente, mostrará quem é que manda. Quando não puder levá-lo para o passeio, se tiver uma esteira em casa, coloque-o para andar. O exercício físico é excelente para o cão relaxar e ele ficará mais calmo. Quanto aos ataques à vassoura, é preciso fazer um treinamento exatamente como nas caminhadas.

Coloque-o na guia na posição descrita para os passeios, e quando sua mãe começar a passar a vassoura, antes que ele parta para cima, ou intente rosnar, dê um puxão na guia ou um cutucão na parte lateral do corpo dele, tirando a atenção do cão da vassoura. Isso tem que ser feito ANTES dele tentar atacar, ou seja, você precisa ficar de olho na reação dele. Repita isso várias vezes, até que ele se condicione e tolere a vassoura. Você é a líder e já deixou claro que não é para ele atacar nada nem ninguém! O mesmo treinamento você fará com a gata, posteriormente.

Outro ponto importante: cabo de guerra NÃO é uma boa brincadeira para se ter com um cão que demonstra agressividade. Ele estará competindo e medindo forças, coisa que um líder nunca admite que os membros da matilha façam. O que é uma brincadeira para nós, para ele significa: “opa, posso medir forças com o líder…” Isso é sinal verde para ele tentar subir na hierarquia e achar que pode rosnar e atacar, afinal, líderes podem fazer isso. Brincadeira com bolinha sim, cabo de guerra NÃO!

A questão toda é: você precisa que seu cão entenda que você manda e não tolera esse tipo de comportamento agressivo. Pode parecer até fantasioso, mas o cão observa a nossa postura e sabe detectar se estamos fracos, inseguros e com medo. Não é preciso gritar, conversar com o cão (mesmo porque ele não entende o que você fala), apenas ter uma postura firme, altiva e que demonstre bastante segurança. E, principalmente, você deve ter um comportamento de líder. E o líder, não divide comida, anda sempre na frente da matilha, jamais recompensa comportamentos errados com brinquedos ou afagos para tentar acalmar um membro de seu bando. As pessoas fazem todas essas coisas e confundem a cabeça dos cães. Eles acabam sem saber quem é o “chefe” do grupo e começam a se comportar de forma inadequada.

Para fazer o cão entender seus limites, é preciso “falar” a linguagem deles e não exigir que ele entenda a nossa. Acariciar o animal e demonstrar afeto para acalmá-lo quando ele está bravo é recompensar e estimular comportamentos agressivos.

Todo esse treinamento de nada adiantará se todas as pessoas da casa não colaborarem e tiverem a mesma postura firme com o cão. Ele ganha carinho somente quando estiver calmo e tranquilo. Tente fazer esses exercícios, iniciando pelas caminhadas. Acho que é possível recuperar seu cão, mas dependerá muito mais de você do que dele.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar