CãesDiagnóstico em cãesDiagnóstico em gatosGatos

Pressão arterial em animais – Cães e gatos

Pressão arterial em animais – Cães e gatos

Como nos humanos, cães e gatos podem sofrer de hipertensão arterial sistêmica (HAS). A HAS é dividida em: essencial (primária) ou secundária.

A primária ou essencial é bastante comum em seres humanos, mas rara em cães e gatos. Já a secundária, que decorre principalmente de doenças renais e hormonais, como a diabetes mellitus, é bastante comum.

A  pressão arterial pode ser avaliada em cães e gatos de forma não traumática, como nos seres humanos. Para tal, utilize-se manguitos adaptados ao animal e esfigmomanômetro.

Para a detecção do pulso é necessário um aparelho especial (Doppler), pois nos animais não é possível ouvir o pulso apenas com o uso de estetoscópio.

Medindo a pressão arterial

A mensuração pode ser feita nos membros anteriores ou posteriores, com o animal deitado, ou na cauda, com o animal em estação (em pé). Dependendo do comportamento do animal, a mensuração leva de 5 a 10 minutos e caso seja detectada alteração de pressão arterial, o veterinário poderá analisar as causas e a forma de tratamento adequada.

Estudos mostram que 60% dos cães portadores de insuficiência renal e 70% dos diabéticos sofrem de HAS (hipertensão arterial sistêmica). Além das causas, deve-se considerar as consequências da hipertensão. Sabe-se que dos humanos não tratados, 50% morrem de doenças coronárias ou insuficiência cardíaca, 33% morrem de derrame cerebral, e 10 a 15% morrem em decorrência aumento da pressão arterial, um item fundamental na clínica de pequenos animais, tanto para o estudo da causa como para a prevenção de suas consequências.

Curiosidade: os valores normais de Pressão Arterial em cães e gatos se assemelham bastante com os valores humanos, mas podem variar de acordo com o tamanho do animal.

Agradecimentos:
Equipe de veterinários do:
Instituto Brasileiro de Diagnóstico e Especialidades Veterinárias
www.provet.com.br

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar