CãesCuidados gerais com cãesNutrição em cães

Petiscos: fazem bem para o animal?

Petiscos: fazem bem para o animal?

Existe uma infinidade de petiscos para cães e gatos nas lojas de animais. Nacionais ou importados, vão desde o chocolate (na verdade, apenas o sabor é de chocolate), refrigerante, panetone, biscoitos, ossinhos coloridos até os salgadinhos (snacks).

Mas podemos fornecer tudo isso ao nosso animal? Tenhamos em mente que bom senso e moderação devem sempre ser usados.

Quando o petisco é feito para animais ele deve conter baixos teores de gordura e açúcares. Os cães e gatos podem toleram esses componentes, mas se o petisco for oferecido em excesso, poderá causar obesidade, principalmente os biscoitos. Eles devem ser suspensos se o cão estiver gordo. Em exagero, o petisco também poderá ocasionar diarreia nos animais.

No caso dos ossinhos de couro, eles podem e devem ser dados aos cães para evitar o tártaro. Prefira os ossinhos brancos, sem corante. Os coloridos podem ser dados  esporadicamente.

Os “bifinhos” são feitos de carne seca e salgada. Devem ser dados apenas como recompensa e evitados em animais acima de 7 anos pelo alto teor de sal.

O grande “senão” dos petiscos é quando os animais acostumam-se com o paladar agradável que eles possuem e deixam de comer a ração. Isso levará ao desequilíbrio nutricional, principalmente nos filhotes, o que afetará o crescimento. Não considere o petisco um complemento da alimentação, mas apenas um agrado. As rações já possuem todos os ingredientes que seu animal precisa.

Se não for possível resistir à tentação de dar um petisco ao seu amigão, e nisso não estão incluídos cascas de pizza, pão, salgadinhos, chocolates ou sobras do almoço, opte por um “tira gosto” canino ou felino com pouco corante, reduzido teor de sal e gordura, ou então, frutas não cítricas. Não ofereça todos os dias para que ele não pare de comer a ração. Tudo o que é excesso, faz mal.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar