Gatos

Otite em gatos

Otite é o nome que usamos para os processos inflamatórios do ouvido. O ouvido normal do gato não apresenta odor, e a quantidade de cerúmen é bem pouca ou ausente. Os sinais de alteração, normalmente, são: coçar ou esfregar o ouvido no chão, balançar a cabeça ou pendê-la para um dos lados, manifestação de dor quando tentamos acariciar o animal perto da orelha, cheiro ruim nos ouvidos e excesso de cera.

As otites mais profundas, denominadas internas, podem afetar o equilíbrio do animal, e o sinal mais evidente é o andar com a cabeça “pendendo” para o lado do ouvido afetado.

As causas da otite são várias :

  • infecciosa: causada por bactérias e, geralmente, acompanhada de pus. Às vezes, torna-se difícil de ser tratada e necessita de exames complementares, como coleta da secreção para análise e determinação do tipo de microrganismo e antibiótico que deve ser usado (cultura e antibiograma). Esses tipos de otite, quando “mal curadas”, levam o animal a desenvolver um quadro crônico e cada vez mais difícil de ser resolvido.
  • parasitária: causada por ácaros (sarna). É muito comum encontrarmos excesso de cera de cor marrom muito escura, e o gato coça muito as orelhas. O ácaro que acomete o  conduto auditivo não é o mesmo que causa a sarna de pele. Ele é transmitido entre cães e gatos, mas não para o homem. A recidiva desse tipo de otite é comum se o animal frequenta ambientes contaminados.
  • fungos: é similar à otite bacteriana, mas o tipo de agente é outro. Apenas o exame da secreção do ouvido poderá diferenciar o microrganismo causador.
  • umidade: a penetração de água no conduto auditivo durante o banho é uma frequente causa de otite. Chumaços de algodão devem ser colocados, para que os ouvidos fiquem protegidos.

O tratamento da otite irá depender muito da causa. Evitar fatores como umidade e o gotejamento de medicamentos no conduto, sem necessidade, irão diminuir a incidência da otite. Uma das frequentes causas de falha no tratamento é o procedimento incorreto na hora de pingar o medicamento no ouvido do animal. Os remédios devem ser aplicados com a cabeça do gato deitada e segura firmemente por alguns instantes após a instilação das gotas. A maioria dos animais chacoalha a cabeça logo após a aplicação, o que elimina grande parte do medicamento, não permitindo que ele atinja toda a extensão do conduto.

A limpeza dos ouvidos pode ser semanal. Não usar cotonetes ou instilar medicamentos, pois pode haver irritação e inflamação com esses procedimentos. Um chumaço de algodão embebido em uma pequena quantidade de álcool são suficientes para a limpeza dos ouvidos externamente. A limpeza dos ouvidos é uma maneira de se controlar e detectar as otites.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar