CãesCuidados gerais com cãesNutrição em cães

A alimentação dos cães

A alimentação dos cães
Doutor, meu cãozinho gosta de morango com chantilly!

Uma das perguntas que mais ouvi em minha vida de médica veterinária foi: “Se ele gosta de chocolate, pode comer?”, ou afirmações como: “Ah! mas ele faz uma carinha de coitado…”.


Alguns cães gostam de praticamente todos os alimentos, como bolos, pizzas, doces, carnes gordurosas, etc., mas isso não tem nada a ver com eles poderem comer. Decididamente, nesse caso, QUERER NÃO É PODER.

Além das necessidades nutricionais, o estômago e o intestino dos animais, em comparação ao nosso, são muito diferentes.

Nós temos um estômago pequeno (em relação ao nosso corpo) e os cães têm o estômago avantajado (em relação ao tamanho deles). Enquanto nós temos que fazer várias refeições por dia, a capacidade de armazenamento do cão é maior, portanto, ele não precisa comer o dia todo e, quando adulto, se satisfaz com apenas duas refeições, contanto que sejam corretas e completas.

Se você ficar dando tudo o que ele quer, e quantas vezes quiser, vai causar sérios danos à saúde do seu animalzinho, começando pela obesidade. Você sabia que uma simples coceira ou uma caspa podem ser reflexo de uma alimentação errada? Se externamente o animal está manifestando problemas, imagina o que pode estar ocorrendo lá dentro, com o fígado, estômago e outros órgãos.

Um dia fui chamada para atender uma cadela que estava com uma diarreia líquida havia 24 horas. Por contato telefônico, soube que o casal de proprietários deu a ela, “que fez aquela carinha”, torresminho, linguiça de porco e “só um pedacinho” de leitão à pururuca. O engraçado (se é que isso pode ser engraçado) é que o casal também passava mal.

Quando cheguei à casa para atender a Fofinha (nome fictício, porém sugestivo), vi uma cadela que mais parecia uma mesinha de canto, pois era quadrada de tão gorda. Soube que ela sempre comeu de tudo e que isso nunca havia acontecido. Um dia as pessoas se surpreendem…

Com certeza, seu cão vai babar ao sentir o cheiro de uma picanha mal passada, mas ele não pode se imaginar num churrasco com os amigos, tomando uma cervejinha, ou então, abrindo a geladeira para ver se tem algum docinho. Eles sabem, sim, onde ficam determinados alimentos se você comumente os dá a eles.

Não precisa fazer tortura chinesa com seu cão e achar que não pode dar nenhum aperitivo para ele entre as principais refeições. Para isso, existem as frutas ou os biscoitos caninos  e outros petiscos, que são feitos de acordo com as necessidades nutricionais do cão. Portanto, cabe a você o controle da alimentação correta do seu animal, e não dar “veneninho” em doses homeopáticas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar